A HORA DOS RUMINANTES PDF

Siga-nos nas Redes Socias: Postado por LuDiasBH Manarairema, aos poucos, ia sendo engolida pela noite, que trazia consigo uma friagem, que ficara escondida durante o dia. Naqueles dias, o toucinho, produto de primeira necessidade, andava em falta no vilarejo. E, depois, faltaria tudo. De modo que se puseram a matutar sobre o acontecido. Era bem sabido que, quando se quer muito uma coisa, ela pode tomar vida em pensamento. Poderiam ser apenas animais soltos no mato.

Author:Milar Moogushakar
Country:Switzerland
Language:English (Spanish)
Genre:Business
Published (Last):3 February 2005
Pages:154
PDF File Size:19.14 Mb
ePub File Size:14.50 Mb
ISBN:477-5-46432-408-5
Downloads:3900
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Yosho



Siga-nos nas Redes Socias: Postado por LuDiasBH Manarairema, aos poucos, ia sendo engolida pela noite, que trazia consigo uma friagem, que ficara escondida durante o dia. Naqueles dias, o toucinho, produto de primeira necessidade, andava em falta no vilarejo. E, depois, faltaria tudo. De modo que se puseram a matutar sobre o acontecido. Era bem sabido que, quando se quer muito uma coisa, ela pode tomar vida em pensamento. Poderiam ser apenas animais soltos no mato.

Essa era a conversa em cada palmo do lugar, naquela noite. A maioria persistia na certeza de que eram vendedores de toucinhos. Com cerca de poucos minutos toda a cidade havia tomado conhecimento do fato. Seriam eles engenheiros, ou mineradores ou gente do governo?

Seria melhor dar um tempo para daquela gente se assentar. Com certeza, logo depois viriam visitar o povoado. Os moradores de Manarairema esperaram impacientes pela visita. Todo mundo permaneceu de butuca nas janelas e portas esperando os visitantes. Nem mesmo comiam direito. A noite chegara outra vez, sem que houvesse novidade por parte dos estranhos. Os comerciantes ficaram com suas lojas abertas, para servir aos visitantes, caso precisassem de alguma coisa.

Era uma forma de serem gentis e conservar o bom nome da cidade. Recebendo ele muitos elogios por ter posto o visitante em seu devido lugar. Antes disso encontrou o Padre Prudente e relatou o sucedido. Portanto, nada pegaria nele, que era um homem bom.

BRIAN MCHALE POSTMODERNIST FICTION PDF

A Hora dos Ruminantes – José J. Veiga

O desrespeito pela pessoa exercida pelos poderosos. Manarairema vai sofrer a noite. Entretanto, literalmente da noite para o dia, tudo parece se transformar: No dia seguinte a cidade amanheceu ainda sem toucinho, mas com uma novidade: um grande acampamento fumegando e pulsando do outro lado do rio, coisa repentina, de se esfregar os olhos. VEIGA, 12 A imagem do acampamento surge com tal rapidez que causa assombro nos habitantes do lugar. Seriam engenheiros? Gente do governo? Vejo que vou acabar fazendo uma besteira.

DRAGON BALL DAIZENSHUU PDF

PDF - A hora dos ruminantes

.

Related Articles